Skip to content

Autor: Lucas Ferraz

Organizando a Antologia Mitos Modernos

Eu jamais imaginei que poderia trabalhar com literatura dentro do Mitografias, então foi com um misto de surpresa e satisfação que recebi o convite do Leonardo Tremeschin para auxiliar na organização de uma antologia de contos do site. A ideia era fazer uma coletânea que colocasse personagens de mitos e lendas em situações do mundo moderno, e para nos ajudar nessa empreitada Leonardo havia chamado o Andriolli Costa, também escritor e saciólogo, dono do site Colecionador de Sacis e criador do podcast Popularium. Juntos lançamos o edital da antologia e, aos poucos, os contos começaram a chegar. Nos últimos dias…

Jethro Tull performed by Ian Anderson em São Paulo (10/10/2017)

Dois anos depois de ver Ian Anderson com sua Rock Opera em homenagem ao personagem histórico chamado Jethro Tull, que deu nome à banda, voltei ao teatro Bradesco para mais um show dessa lenda viva do rock mundial, dessa vez para um espetáculo apresentando o melhor do Jethro Tull. Mas espera, era um show do Jethro Tull? Sim, e não… Desde 2012, Ian pausou as atividades da banda, Martin Barre, o longevo guitarrista, foi fazer shows solo, e Ian começou a usar apenas o próprio nome nas apresentações e discos novos. Até onde sabemos não houve nenhuma briga nem nada…

O que aprendi com o Catarse da Trasgo

Entre fevereiro e março passei pelos 45 dias mais intensos desse ano em termos de produção de conteúdo e postagens diárias em mídias sociais. Nesse período esteve no ar a campanha da primeira edição impressa da Revista Trasgo. Nossa meta para entregar os livros impressos e as demais recompensas era de R$ 9900,00. No final das contas, arrecadamos 135%, garantindo com folga o sucesso do projeto. Nesse período eu aprendi muitas coisas sobre como fazer uma campanha no Catarse. Minha intenção com esse post não é ensinar ninguém a fazer uma campanha, mas sim relatar minha experiência e pontuar algumas…

Umberto Eco e o fascismo de Trump

Recentemente fui criticado por chamar Donald Trump de fascista. Aparentemente eu seria uma de três coisas: desinformado, desonesto ou mentiroso. Hoje, após ter lido muito sobre fascismo, vou deixar outra pessoa defender minha tese. Umberto Eco foi um escritor e filósofo italiano que nasceu em 1932. Ele cresceu sob o regime fascista de Benito Mussolini. Ele sabia o que foi o fascismo, pois o conheceu bem de perto. Anos atrás ele escreveu esse texto falando sobre o fascismo e pontuando 14 características fascistas. Recomendo fortemente a leitura. É importante começar dizendo que Eco entende que o termo fascismo teve seu…

Toda amplitude do que é ser humano ou Porque criar personagens diferentes de você mesmo

Todos os grandes escritores que eu admiro criam ótimos personagens. E além de criar ótimos personagens, eles exploram, em cada um deles, uma faceta diferente da humanidade. É claro que o primeiro instinto ao começar a escrever uma obra é a autorepresentação, afinal quem conhecemos melhor do que a nós mesmos? É mais fácil nos fazer protagonistas e nos colocarmos em situações fantásticas e absurdas que só poderiam acontecer na ficção. Na minha opinião, o que separa um grande escritor dos demais, é sua capacidade de, eventualmente, negar essa facilidade e passar a criar personagens diversos, de outros gêneros, raças ou…

Como saber se você está sendo enganado, por Neil Gaiman (e umas coisinhas mais)

Resolvi reativar esse abandonado e tristonho blog para dar meus cinco centavos sobre um assunto que pegou fogo nos últimos dias: pagar para publicar vale a pena? (Spoiler: não). Mas na verdade “meus” cinco centavos são duas indicações de textos e uma tradução livre que arrisquei, de ninguém mais ninguém menos que ele, sr. Neil Gaiman! O primeiro texto que vou linkar aqui é da Soraya Coelho e dá ótimas dicas do que fazer se você tem algum dinheiro pra investir em sua escrita, ao invés de pagar para alguma editora qualquer publicar um conto seu, além de diversos conteúdos online…

Votos, Eventos e Leituras

Alguns votos precisam ser renovados. Isso não se aplica aos dados a políticos, que em caso de arrependimentos devem ser apenas trocados sem receio nem remorso. Mas deve ser aplicado nos de casamento, por exemplo, e em outros menos sérios, ou melhor, aqueles que levamos a sério apenas durante algumas semanas após serem feitos, no início de cada ano. Mais do que falta de disciplina, os imprevistos da vida, como uma rasteira no emprego, podem desestabilizar o cumprimento das metas. Foi o que me aconteceu. Um começo de ano animado, um mês de fevereiro arrastado e quase todo um mês…

Leituras de Janeiro de 2016

O último trimestre de 2015, talvez até um pouco antes disso, foi um período complicado na minha vida pessoal e profissional, de modo que li pouquíssimo. Na verdade me lembro de ter lido um livro de contos para o CabulosoCast, mas nada além disso. Como os problemas que me atribulavam acabaram, decidi que em 2016 eu iria aproveitar direito todo tempo de deslocamento em metrôs e ler direito, e uma vez que comecei a fazer isso não vi motivos para parar ou diminuir a velocidade de modo que li o número surpreendente de 10 livros esse mês! Vou comentar brevemente…

Onde Estão Nossos Heróis?

Você já parou pra pensar no que acontece com os heróis? Eles passam por muitas aventuras, matam bestas terríveis, recuperam itens mágicos, descem às profundezas do Hades e saem ilesos. Vencem a morte, literalmente, e continuam a povoar o imaginário dos povos antigos, como se ainda existissem, como se ainda caminhassem na Terra, ou são lembrados como grandes reis que ascenderam ao Olimpo. Mas a cada grão que cai para baixo da ampulheta, um grande panteão some, dizimado com seu povo, ou absorvido pelas insaciáveis religiões de um só Deus, que às vezes é três. Os heróis se tornam lendas, as…

Sobre 2016 e a Arte da Nomenclatura de Embarcações

Passou Natal, passou ano novo, dia 25 de dezembro e dia 01 de janeiro caindo em sexta-feira, melhor impossível! Passou peru, tender com abacaxi, arroz com passas e maionese com maçã, para minha alegria e desespero de muitos. Passou reunião com família, passou descanso, passou relaxamento. Começa um novo ano. 2015 não foi um ano legal pra mim. Por motivos de trabalho, de stress e de retroalimentar o que aconteceu de ruim com expectativa de mais aborrecimentos. Sim, sempre temos nossa parcela de culpa, especialmente em situação de longa duração, por tornar pior o que já não está legal. O…