Skip to content

Onde Estão Nossos Heróis?

Você já parou pra pensar no que acontece com os heróis? Eles passam por muitas aventuras, matam bestas terríveis, recuperam itens mágicos, descem às profundezas do Hades e saem ilesos. Vencem a morte, literalmente, e continuam a povoar o imaginário dos povos antigos, como se ainda existissem, como se ainda caminhassem na Terra, ou são lembrados como grandes reis que ascenderam ao Olimpo.

Mas a cada grão que cai para baixo da ampulheta, um grande panteão some, dizimado com seu povo, ou absorvido pelas insaciáveis religiões de um só Deus, que às vezes é três. Os heróis se tornam lendas, as lendas viram fábulas, e adquirem muitos significados. Crianças se divertem com elas em desenhos na TV, antropólogos as estudam e curiosos as devoram com avidez. E onde estão os nossos heróis?

Sim, os nossos, os que conhecemos e falamos sobre, os que inspiram nossos sonhos e deslumbram nossa mente. Hoje, todos podem ser heróis, mas só alguns atingem tal patamar semi-divino, cantando e encantando, tocando, atuando, criando e escrevendo. Fazendo boa arte. O soldado embainha sua espada, enquanto o poeta ergue sua pena. A arma sem fio trocada por instrumentos afinados, seu lâmina lascada pelo pincel que agride a tela.

E enfim quando o sopro lhes extingue e a chama se apaga, eles não retornam. Não há suborno que Caronte aceite para fazer a travessia no sentido contrário. O destino é inexorável, e somos encarados por uma realidade que todos conhecemos, mas vivemos escondendo: o fim de todo humano é o mesmo. Se até a figura mítica de chapéu e verruga e a outra de mil faces padecem de males tão mundanos, o que dizer de nós. Pobres de nós.

O conhecimento de tais passagens nos faz encarar por algumas horas ou dias os olhos frios do ceifador, e mergulhamos novamente na vida daquele que se foi, lemos, ouvimos, assistimos, nos reabastecemos. Era uma pessoa, uma grande pessoa, sim, mas tão humana quanto qualquer outra. Damos adeus e desejamos um bom descanso, e no final levamos conosco algumas simples certezas: que a despeito de qualquer nascimento mal-fortunado, podemos, e devemos, viver para vencer, afinal, todos podemos ser heróis, nem que seja por apenas um dia.

logolucas_vectorized

Published inOpinião